Ela tem solidão. Sim, Angelina é só. Ela é só até chegar naquele ponto. Ponto em que não se sabe dar o nome para aquilo que se sente. Ela tem a inocência da criança sobre sua própria solidão.

Ela tem praticidade. Sim, Angelina é prática. Prática ao criar um mundo a sua volta cheio de presenças, para poder lidar com seu sentimento sem nome.

Ela tem criatividade. Sim, Angelina é criativa! Ela cria situações e toma decisões, permeadas por silêncio e vazio.

Ela tem um olhar de perplexidade e estarrecimento perante a vida. Sim, Angelina tem.

O que mais que ela tem?

– Medo de evaporar.

*Ilustração Angelo Abu

IMG_8620